Proteção Solar - Thruster

PT

Proteção Solar



Proteção Solar

Os protetores solares são produtos que contêm filtros solares que protegem a pele contra a ação dos raios ultravioleta (UV) do sol, utilizado na prevenção dos malefícios causados pela radiação solar. Os filtros solares podem ser químicos (absorvem os raios UV) e/ou minerais (que refletem os raios UV). A melhor proteção para a pele é o uso de roupa (camisola, calças, chapéu) adequada e óculos escuros. As zonas da pele não cobertas por roupa deverão ser protegidas com um protetor solar de índice elevado. Recomenda-se o uso de um FPS mínimo de 30. Adicionalmente, o efeito do protetor solar depende também da sua correta aplicação. Regra geral, um protetor solar deverá ser aplicado generosamente de 2 em 2 horas para ter efeito protetor. O protetor solar deverá ser aplicado antes da exposição ao sol (idealmente cerca de 30 minutos antes), bem como após o banho de mar ou piscina. Se os protetores solares forem corretamente utilizados estes poderão constituir uma medida de proteção contra o eritema, cancro e fotoenvelhecimento. Os protetores solares thruster têm na sua composição filtros físicos, nomeadamente o dióxido de titânio, conferindo proteção contra os raios UVA e UVB.
#careforsports
FONTES: Folheto_Verão_APCC-SPDV-DGS; Relatório protetores solares_ Infarmed
 

O que é o Fator de Proteção Solar (FPS/SPF)?

O FPS/SPF está relacionado com o nível de proteção que o protetor solar fornece contra a radiação UVB, mas não mede a proteção contra os raios UVA. O “fator de proteção solar” é a relação entre a dose mínima de radiação UVB que causa eritema na pele protegida por um protetor solar e a dose mínima de radiação UVB que causa o eritema na mesma pele, quando desprotegida.

Um valor de FPS/SPF mais elevado significa maior proteção contra os raios UVB?

Embora o fator de proteção solar seja referente apenas à proteção contra a radiação que causa eritema, ou seja, principalmente a radiação UVB, os protetores solares devem conter proteção UVB e UVA.
A sua eficácia deve ser indicada no rótulo com referência a categorias: «baixa» (SPF 6 e 10), «média» (SPF 15, 20 e 25), «elevada» (SPF 30 e 50) e «muito elevada» (SPF 50+).

A categoria de proteção solar é uma indicação geral para o consumidor, que visa uma avaliação adequada da eficácia do produto, e que deverá apresentar-se na rotulagem de forma tão destacada como o SPF.
FONTE: Relatório protetores solares 2019 – Infarmed
 

Critérios na escolha do Protetor Solar

1. RESISTENTE À AGUA
Particularmente para quem pratica desportos aquáticos ou gosta de passar bastante tempo dentro de água, é importante escolher um protetor solar resistente à água. É necessário proteger bem a pele do corpo mesmo quando se está na água, uma vez que a água reflete cerca de 25% da radiação UV e pode desta maneira intensificar os seus efeitos nocivos.
Os protetores solares thruster são resistentes à água.


2. 2. FATOR DE PROTEÇÃO SOLAR (SPF/FPS)
A escolha do SPF vai depender do fototipo da pele, que inclui a cor da pele antes da exposição ao sol, a cor do cabelo, a cor dos olhos entre outros fatores. Quanto mais clara a pele, maior deve ser o SPF do protetor solar. Vários dermatologistas recomendam o SPF 30 como o mínimo adequado para a maioria da população. O protetor solar deve proteger a pele minimizando os danos causados pela radiação solar. Se o protetor solar que estiver a utilizar permitir que sua pele fique vermelha após a exposição ao sol, isto é sinal de que a proteção não está a ser eficaz, ou pela escolha do SPF incorreto ou por utilização inadequada do protetor solar (aplicação de pouca quantidade ou falta de reaplicação). Os protetores solares devem ser aplicados em quantidade generosa e reaplicados a cada duas horas ou após o banho, transpiração ou contacto com a toalha.
Os protetores solares thruster conferem proteção elevada (thruster SPF30) e muito elevada (thruster SPF50+ e Fun Stick).
FONTE: WHO